The Challenge of Understanding Process in Clinical Behavior Analysis: The Case of Functional Analytic Psychotherapy

AUTOR(ES)
FONTE

The Association for Behavior Analysis

RESUMO

Whether explicitly acknowledged or not, behavior-analytic principles are at the heart of most, if not all, empirically supported therapies. However, the change process in psychotherapy is only now being rigorously studied. Functional analytic psychotherapy (FAP; Kohlenberg & Tsai, 1991; Tsai et al., 2009) explicitly identifies behavioral-change principles used to bring about therapeutic improvements in adult outpatients whose clinical problems stem from ineffective interpersonal repertoires. These principles include contingent responding to behavioral excesses and deficits by a therapist who has established him- or herself as a salient source of social reinforcement. Empirical support for FAP is emerging, but a variety of pragmatic and theoretical questions warrant investigation. Among the issues described in this paper are the training and dissemination of procedures for how to conduct a functional analysis, how to train therapists to identify functional stimulus classes, how to best address decreasing problem behavior without creating an aversive environment, how to enhance generalization, and how to account for the principle of equifinality when trying to specify therapeutic procedures. These and other issues stem largely from trying to disseminate a behavioral principle-based intervention rather than a topographically specified intervention. These issues present challenges and research opportunities for applied clinical behavior analysts if they wish to extend their science to address clinical issues important to the treatment of adult outpatients with normal intellectual functioning.

Documentos Relacionados

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo