NANDROLONE DECANOATE IS PROOXIDANT IN THE MYOCARDIUM OF EXERCISED OR SEDENTARY RATS

AUTOR(ES)
FONTE

Rev Bras Med Esporte

DATA DE PUBLICAÇÃO

13/01/2020

RESUMO

RESUMO Introdução: O decanoato de nandrolona é um análogo sintético da testosterona, considerado um dos esteroides anabólicos androgênicos (EAA) mais utilizados entre adolescentes e atletas. Sua ingestão crônica aumenta a incidência de anormalidades cardiovasculares em atletas, porém o mecanismo que causa essas alterações ainda permanece desconhecido. Objetivos: O estudo teve como objetivo verificar os possíveis efeitos do uso de esteroides anabólicos androgênicos (EAA) na morfologia e no metabolismo oxidativo do coração de ratos treinados e sedentários. Métodos: Trata-se de um estudo prospectivo comparativo nível II. Vinte e quatro ratos Wistar foram distribuídos em grupos que realizaram exercícios de corrida voluntária (GT) e sedentários (GS) e faziam uso dos EAA, Grupo Treinado com Anabolizante (GTA) e Grupo Sedentário com Anabolizante (GSA). Durante os três meses do protocolo de corrida, os animais receberam injeção intramuscular de 5 mg/kg p.c. de EAA. Após o período de treinamento, houve a eutanásia e remoção do coração dos ratos para avaliação da peroxidação lipídica e capacidade antioxidante, além da análise morfométrica. Resultados: Verificaram-se que os grupos anabolizantes, GSA (0,3072 ± 0,0531) e GTA (0,2732 ± 0,0413), apresentaram maior peroxidação lipídica quando comparados aos grupos não anabolizantes GS (0,1705 ± 0,0224) e GT (0,1785 ± 0,0340). Conclusões: Não houve alteração na capacidade antioxidante total, assim como não houve alteração na espessura do septo interventricular e da parede ventricular esquerda. Portanto, o uso de esteroides anabólicos androgênicos não provocou alterações morfológicas no miocárdio, contudo alterou o metabolismo oxidativo. Verificou-se também que a prática de exercício aeróbico não teve efeito protetor contra a peroxidação lipídica no miocárdio provocada pelo uso dos EAA. Nível de evidência II; Estudo prospectivo comparativo.ABSTRACT Introduction: Nandrolone decanoate is a synthetic testosterone analogue considered one of the most widely used anabolic androgenic steroids (AAS) among adolescents and athletes. Chronic ingestion of AAS increases the incidence of cardiovascular abnormalities in athletes, but the mechanism that causes these changes remains unknown. Objectives: The purpose of this study is to verify the possible effects of the use of anabolic androgenic steroids (AAS) on the morphology and oxidative metabolism of the heart in exercised and sedentary rats. Methods: This is a comparative prospective level II study. Twenty-four Wistar rats were distributed in groups that performed voluntary (TG) and sedentary (SG) running exercises, and used AAS: the Anabolic Training Group (ATG), and the Anabolic Sedentary Group (ASG). During the three months of the running protocol, the animals received an intramuscular injection of 5 mg/kg b.p. of AAS. After the training period, the rats were euthanized and the hearts were removed for evaluation of lipid peroxidation and antioxidant capacity, and for morphometric analysis. Results: The anabolic groups, ASG (0.3072 ± 0.0531) and ATG (0.2732 ± 0.0413), presented higher lipid peroxidation when compared to the non-anabolic groups SG (0.1705 ± 0.0224) and TG (0.1785 ± 0.0340). Conclusion: There was no change in total antioxidant capacity or in the thickness of the interventricular septum and left ventricular wall. Thus, the use of anabolic androgenic steroids did not cause morphological changes in the myocardium. However it did alter the oxidative metabolism. It was also verified that aerobic exercise had no protective effect against lipid peroxidation in the myocardium caused by the use of AAS. Level of evidence II; Prospective comparative study.

Documentos Relacionados