Espacialização do índice de qualidade do solo na Sub-Bacia das Posses, Extrema, Minas Gerais

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. eng. agríc. ambient.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2016-01

RESUMO

RESUMO Objetivou-se, com este estudo, determinar o índice de qualidade do solo (IQS), em relação a atributos químicos e físicos, e espacializá-lo, além de avaliar a utilização deste índice no pagamento por serviços ambientais na Sub-Bacia Hidrográfica das Posses, Extrema, Minas Gerais, representativa do Bioma Mata Atlântica. Os valores do IQS foram influenciados tanto pela substituição da mata nativa por povoamento de eucalipto, quanto por pastagens e culturas anuais, refletindo na redução da qualidade do solo na profundidade amostrada nos sistemas avaliados. A espacialização do IQS apresentou valores variando de 0,40 a 0,80, ocorrendo algumas áreas pontuais com elevados índices e algumas com índices superiores a 1,00 (mata nativa). O reflorestamento com eucalipto condicionou solos, em sua maioria, com baixas deteriorações físicas e químicas devido ao acúmulo de serrapilheira. Já os menores valores do IQS estão associados às pastagens. O modelo pelo qual o IQS se ajustou foi o exponencial, possibilitando a krigagem ordinária. O IQS apresenta grande potencial para uso no pagamento de agricultores que prestam serviços de conservação do solo e água.

ASSUNTO(S)

krigagem iqs mata atlântica

Documentos Relacionados