Utilizacao do cloreto de clorocolina no controle do bicudo-do-algodoeiro.

Autor Principal: PIPOLO, A.E.
Outros Autores: ATHAYDE, M.L.F., PIPOLO, V.C.
Tipo: Artigo em periódico indexado
Idioma: Português
Publicado em: Pesquisa Agropecuaria Brasileira 2011
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/100223
Saved in:
O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar o efeito do regulador de crescimento cloreto de clorocolina (CCC), no controle do bicudo-do-algodoeiro (Gossypium hirsutum L.r.

latifolium Hutch).

O experimento foi conduzido na Fazenda Experimental da Faculdade de Ciencias Agrarias e Veterinarias - Campus de Jaboticabal da UNESP, SP, no ano agricola de 1988/1989.

O delineamento experimental utilizado foi o quadrado latino.

O produto foi aplicado em pulverizacao, aos 70 dias de emergencia das plantulas do algodoeiro, cultivar IAC-19, nas doses de 0,25; 50 e 100 g/ha de cloreto de clorocolina, em aplicacao unica e 25 g/ha + 25 g/ha, parceladas, sendo a segunda aplicacao 15 dias apos a primeira.

Nao houve diferenca significativa na producao de algodao em caroco.

Entretanto, a dose parcelada de 25 g/ha + 25 g/ha e a de 25 g/ha, em aplicacao unica, promoveram aumentos de 11,6% e 11,5% no rendimento, respectivamente.

Esses mesmos tratamentos conferiram maior precocidade a producao.

O numero de macas restantes apos a ultima colheita, foi significativamente menor nos tratamentos com clorocolina, que apresentaram 64,5% menos de macas imaturas.

Apesar da maior precocidade e da reducao do numero de macas imaturas, os tratamentos nao foram suficientes para provocar um efetivo controle do bicudo; mas a analise dos resultados indica a possibilidade de utilizacao de reguladores de crescimento como estrategia auxiliar em programas de manejo integrado de pragas.

Documentos Relacionados