Toxicidade cardiovascular e inflamatória aguda induzida pela inalação de partículas dos combustíveis diesel e biodiesel / Acute cardiovascular and inflammatory toxicity induced by particles inhalation from diesel and biodiesel fuels

Autor Principal: Jôse Mara de Brito
Tipo: Teses/dissertações
Idioma: Português
Publicado em: 2010
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-11052010-140621/
Saved in:
Introdução: A análise das emissões dos combustíveis é de crucial importância para o entendimento da patogênese da morbi-mortalidade ocasionada pela poluição do ar.

Objetivos: Analisar as emissões do combustível diesel e biodiesel (B50 e B100) sobre a toxicidade cardiovascular.

Métodos: Camundongos Balb/C foram expostos a queima do diesel e/ou biodiesel durante uma hora.

Os registros da freqüência cardíaca (FC), variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) e da pressão arterial (PA) foram obtidas no tempo pré, 30 e 60 minutos após a exposição.

Após 24 horas foram coletados o LBA, o sangue e a medula óssea para avaliar a inflamação pulmonar e sistêmica.

Resultados: A queima do B100 reduziu as emissões da massa, fuligem, metais, CO, HPAs comparado as emissões do diesel e B50; ECG: RMSSD aumentou no grupo diesel (p <0.05) comparado ao grupo controle, a BF aumentou no grupo diesel (p <0.01) e B100 (p <0.05) comparado ao grupo controle, a FC aumentou no grupo B100 (p <0.05) comparado ao controle; sangue: o VCM aumentou no grupo B100 comparado aos grupos diesel (p <0.01), B50 e controle (p <0.001), o CHCM diminuiu no grupo B100 comparado aos grupos B50 (p <0.001) e controle (p <0.05), leucócitos aumentaram no grupo B50 comparado ao grupo diesel (p <0.05), as plaquetas aumentaram no grupo B100 comparado aos grupos diesel e controle (p <0.05), os reticulócitos aumentaram no grupo B50 comparado aos grupos diesel, controle (p <0.01) e B100 (p <0.05); medula óssea: os metamielócitos aumentaram nos grupos B50 e B100 comparado ao grupo diesel (p <0.05); BAL: os neutrófilos aumentaram no grupo diesel e B50 comparado ao grupo controle (p <0.05), os macrófagos aumentaram no grupo diesel (p <0.01), B50 e B100 (p <0.05) comparado ao grupo controle.

Conclusão: O combustível biodiesel demonstrou ser tão tóxico quanto o diesel, promovendo um desequilíbrio no sistema nervoso autônomo, inflamação pulmonar e sistêmica