Perfil dos estudantes mexicanos nas clínicas de enfermagem

Autor Principal: Reza, Cleotilde GarcíaFerreira, Marcia de AssunçãoSilva, Rafael Celestino daGandarilla, Josefina ValenzuelaSolano, Gloria SolanoMartínez, Vicenta Gómez
Tipo:
Idioma: enes
Publicado em: Esc. Anna NeryEscola Anna Nery
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&lang=pt&pid=S1414-81452016000100011
Saved in:
Resumo Objetivo: Descrever o perfil de saúde e de riscos ocupacionais de estudantes de enfermagem, em estágio na clínica.

Métodos: Estudo transversal, realizado em uma universidade mexicana, amostra intencional de 750 alunos, através de questionário auto-administrado.

Análise pelo software SPSS, bivariada com um intervalo de confiança de 95%.

Resultados: Houve predomínio de mulheres (85%) com idade média de 22 anos; 7,1% relataram enfermidades tais como: gastrointestinais, respiratórias, dores posturais e estresse; 68,3% informou fumar; 25,4% ingerirem bebidas alcoólicas; 57,5% nunca realiza exercícios.

Somente 22% fazem três refeições diárias.

Acidentes ocupacionais: 39,7% já sofreram e somente 49,2% sempre usa luvas.

Conclusão: Os estudantes possuem hábitos nocivos à saúde, ainda que seja de drogas lícitas.

Observa-se sedentarismo, aliado a baixa ingestão de refeições básicas.

Os acidentes ocupacionais ocorrem no estágio, por outro lado, a adesão ao uso de luvas precisa ser estimulada.