Fitosionomias dominantes em parte das sub-regioes do Nabileque e Miranda, sul do pantanal.

Autor Principal: SILVA, J. dos S.V. da
Outros Autores: ABDON, M. de M., BOOCK, A., SILVA, M.P. da
Tipo: Artigo em periódico indexado
Idioma: Português
Publicado em: Pesquisa Agropecuaria Brasileira 2011
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/90716
Saved in:
Objetiva-se definir uma metodologia de discriminacao de fitofisionomias em ambiente alagavel, por meio de produtos de sensoriamento remoto e trabalhos de campo.

A area avaliada localiza-se no sul do Pantanal.

O estudo consistiu na interpretacao visual de imagens TM (Thematic Mapper) analogicas do satelite Landsat, correspondente a epoca seca (setembro/89), na escala 1:100.000, obtidas nas bandas individuais 4 e 5 em branco e preto e em composicao colorida 3 (azul), 4 (verde) e 5 (vermelho).

Definiram-se, nas imagens, areas amostrais com diferentes padroes de cor, textura e forma associadas a diferentes fitofisionomias, sendo estas verificadas em campo.

Utilizaram-se, tambem, fotos aereas pancromaticas na escala de 1:20.000, do ano de 1974, para avaliar areas em que os limites das fitofisionomias nao reapresentavam nitidos.

A metodologia utilizada permitiu identificar a cobertura vegetal diferenciada estruturalmente, correspondente aos estratos arboreo, arbustivo e herbaceo, subdivididos em 14 classes de mapeamento, associadas as fitofisionomias dominantes distintas floristicamente e conhecidas regionalmente por paratudal (Tabebuia aurea), carandazal (Copernicia alba), mata ciliar, mata semidecidual, caapao de mata, mata mista de carandazal, paratudal e semidecidual, canjiqueiral (Byrsonima orbignyana), espinheiral, espinheiral inundado, estadio seral da mata ciliar, brejo, campo de gramineas e arbustos, e campo inundado.