Épocas de plantio e doses de nitrogênio e potássio na produtividade e armazenamento da cebola

Autor Principal: Resende,Geraldo Milanez de
Outros Autores: Costa,Nivaldo Duarte
Tipo: Artigo
Idioma: Português
Publicado em: Pesquisa Agropecuária Brasileira 20080201
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2008000200010
Saved in:
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de épocas de plantio e doses de nitrogênio e potássio sobre a produtividade e armazenamento de cebola, cultivar Texas Grano 502 PRR.

Foram conduzidos dois experimentos de março a novembro de 2001, e de agosto de 2001 a março de 2002.

O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, em parcelas subdivididas com fatorial 4x3.

Nas parcelas ficaram as épocas de plantio (março e agosto) e nas subparcelas o fatorial compreendendo quatro doses de N (0, 60, 120 e 180 kg ha-1) e três doses de K2O (0, 90 e 180 kg ha-1), com três repetições.

O plantio de março apresentou maior produtividade comercial (66,5 Mg ha-1) comparativamente ao de agosto (41,4 Mg ha-1).

Na ausência da adubação potássica e na dose de 90 kg ha-1 de K2O, verificaram-se incrementos lineares na produtividade comercial de acordo com a adubação nitrogenada, enquanto na dose 180 kg ha-1 de K2O, a adubação nitrogenada apresentou comportamento quadrático, com ponto de mínima produtividade na dose de 23,5 kg ha-1 de N.

Quanto à produtividade não-comercial, o plantio de março alcançou 6,0 Mg ha-1, enquanto o de agosto alcançou 5,4 Mg ha-1.

Observaram-se efeitos significativos de N e K e da interação para perda de massa de bulbos aos 40 e 80 dias após cura.