El tema del dinero en el Quijote / O tema do dinheiro no Quixote

Autor Principal: Maria Cristina Lagreca de Olio
Tipo: Teses/dissertações
Idioma: Espanhol
Publicado em: 2006
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8145/tde-22032007-093401/
Saved in:
Nos séculos XVI e XVII, Espanha e Portugal estão no centro de muitas transformações no continente europeu nos âmbitos social, político, religioso, cultural e econômico.

O contato dos povos ibéricos com as culturas americanas desencadeia uma série de inovações na vida social; entre elas, uma nova relação com o dinheiro provocada, entre outras coisas, pela chegada dos metais preciosos em terras espanholas, o que engendrou dificuldades econômicas para muitos e abundância de riquezas para poucos.

O desequilíbio social e econômico será abordado em vários tratados e arbítrios dedicados ao encontro de possíveis saídas para a difícil situação ibérica.

Em vários textos literários da época se observa também a presença do dinheiro como ponto fundamental nas relações sociais.

O Quixote, por sua vez, tanto na primeira como na segunda parte, apresenta o tema do dinheiro como elemento formador da paródia dos discursos cavalheirescos, em especial nas relações entre o cavaleiro e seu escudeiro.

Se a falta de dinheiro pode representar a pobreza na vida social, pode corresponder também, tendo em conta o artifício literário, a um cuidado exercício de produção do riso, pondo em relevo persperctivas própias do sistema político, econômico e social dos séculos XVI e XVII, em choque com o início dos novos tempos.