Faça uma monografia perfeita!

Faça parte da nossa lista exclusiva de acadêmicos e receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis para seu TCC.

Dexmedetomidina retal em ratos: avaliação dos efeitos sedativos e sobre a mucosa

Autor Principal: Hanci, VolkanGülle, KanatKarakaya, KemalYurtlu, SerhanAkpolat, MeryemYüce, Mehmet FatihYüce, Fatma ZehraTuran, Isil Özkoçak
Tipo:
Idioma: enespt
Publicado em: Rev. Bras. Anestesiol.Revista Brasileira de Anestesiologia
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&lang=pt&pid=S0034-70942015000100001
Saved in:
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste estudo pesquisamos os efeitos anestésicos e sobre a mucosa da aplicação retal de dexmedetomidina em ratos.

MÉTODOS: Ratos machos albinos Wistar, com 250-300 g, foram divididos em quatro grupos: Grupo S (n = 8) foi um grupo sham que serviu de parâmetro para os valores basais normais; Grupo C (n = 8) consistiu em ratos que receberam a aplicação retal apenas de soro fisiológico; Grupo IPDex (n = 8) consistiu em ratos que receberam aplicação intraperitoneal de dexmedetomidina (100 µg kg-1) e Grupo RecDex (n = 8) consistiu em ratos que receberam a aplicação retal de dexmedetomidina (100 µg kg-1).

Para a administração dos fármacos por via retal, usamos cânulas intravenosas de calibre 22, com os estiletes removidos.

A administração consistiu em avançar a cânula 1 cm no reto e o volume de administração retal foi de 1 mL para todos os ratos.

Os tempos (min) de latência e de anestesia foram registrados.

Duas horas após a administração por via retal, 75 mg kg-1 de cetamina foram administrados a todos os grupos para anestesia intraperitoneal, seguido por remoção dos retos dos ratos a uma distância 3 cm distal por meio de procedimento cirúrgico abdominoperineal.

Os retos foram histopatologicamente examinados e classificados.

RESULTADOS: A anestesia foi feita em todos os ratos do grupo RecDex após a administração de dexmedetomidina.

O tempo de início da anestesia no Grupo RecDex foi significativamente mais longo e com uma duração mais curta do que no Grupo IPDEx (p < 0,05).

No Grupo RecDex, a administração de dexmedetomidina induziu perdas leves a moderadas da arquitetura da mucosa do cólon e reto duas horas após a inoculação retal.

CONCLUSÃO: Embora a administração de 100 µg kg-1 de dexmedetomidina por via retal em ratos tenha resultado em uma duração significativamente maior da anestesia, em comparação com a administração retal de soro fisiológico, nossas avaliações histopatológicas mostraram que a administração retal de 100 µg kg-1 de dexmedetomidina ocasionou danos leves a moderados à estrutura da mucosa retal.

Documentos Relacionados