Desperdício da experiência e precarização da vida: momento político contemporâneo da resposta brasileira à aids

Autor Principal: Fernando, SeffnerRichard, Parker
Tipo:
Idioma: enpt
Publicado em: Interface (Botucatu)Interface - Comunicação, Saúde, Educação
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&lang=pt&pid=S1414-32832016005003107
Saved in:
Já reconhecido pela qualidade da resposta à aids, o Brasil experimenta hoje retrocessos, em especial na área da prevenção.

Este texto analisa a situação, com o auxílio de duas categorias conceituais: o desperdício da experiência, analítica que construímos inspirados em Boaventura Santos, e a precarização da vida, noção que toma como base as ideias de Judith Butler.

Em sintonia com essas categorias, retoma a proposta de solidariedade, importante organizador político do vigor inicial da resposta brasileira à aids.

As políticas públicas brasileiras lidam com a epidemia de aids nos dias de hoje na permanente tensão entre o fazer viver(ampliação da oferta de exames para conhecimento da situação sorológica e oferta universal da medicação antirretroviral) e o deixar morrer(reforço das situações de estigma e discriminação às populações vulneráveis).

Em torno deste quadro, o texto efetua análises e lança provocações.

Documentos Relacionados