Cultivo orgânico de cultivares de café a pleno sol e sombreado

Autor Principal: Ricci,Marta dos Santos Freire
Outros Autores: Costa,Janaina Ribeiro, Pinto,Alexandre Nogueira, Santos,Vera Lúcia da Silva
Tipo: Artigo
Idioma: Português
Publicado em: Pesquisa Agropecuária Brasileira 20060401
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2006000400004
Saved in:
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de dois sistemas de cultivo orgânico sobre crescimento, fenologia, nutrição e produtividade de cultivares de cafeeiro, e sobre as características químicas do solo.

Seis cultivares de café foram avaliadas em monocultura a pleno sol e em cultivo sombreado com banana e Erythrina verna, em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições.

O sombreamento reduziu a taxa de crescimento das cultivares nos primeiros 15 meses de cultivo.

Depois de três anos reduziu, também, o diâmetro, o número de ramos produtivos e de nós dos cafeeiros; aumentou a área foliar e o tamanho dos grãos; reduziu o teor de K do solo, e aumentou os teores de N e de Mg nas folhas do café.

Na primeira etapa da colheita (março/2004), a produtividade média das cultivares foi menor no sistema sombreado, o que evidencia que o sombreamento retarda a maturação dos grãos.

Na segunda etapa (junho/2004), houve diferença entre cultivares, porém não entre os sistemas de cultivo.

A produtividade média total (soma das duas etapas) foi igual nos dois sistemas de cultivo.

As cultivares Tupi, Icatu e Obatã são as mais promissoras para o cultivo sombreado.