Cariologia de algumas espécies de Pteridófitas ocorrentes no nordeste do Brasil

Autor Principal: Marcon,Adriana Buarque
Outros Autores: Barros,Iva Carneiro Leão, Guerra,Marcelo
Tipo: Artigo
Idioma: Português
Publicado em: Acta Botanica Brasilica 20030301
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062003000100002
Saved in:
Foram analisadas citogeneticamente, através de técnicas de coloração convencional, sete espécies de pteridófitas homosporadas e três heterosporadas, pertencentes a oito famílias, sendo essas as primeiras contagens cromossômicas para essas espécies no Brasil.

Dois parâmetros principais foram analisados no presente estudo: número cromossômico e tipos de núcleos interfásicos.

Em algumas espécies, a morfologia cromossômica e a presença de satélites também foram avaliadas.

De todas as espécies analisadas, duas não se tem conhecimento de contagens anteriores: Selaginella convoluta (Arn.) Spring (2n=24) e Thelypteris serrata (Cav.) Alston(2n=72), as quais apresentaram números já esperados para os gêneros.

Nas demais espécies os números cromossômicos observados foram: Acrostichum aureum L., 2n=60; A.

danaeifolium Langsd.

& Fisch., 2n=60; Blechnum occidentale L., 2n=124; Cyathea microdonta (Desv.) Domin, 2n=138; Hemionitis palmata L., 2n=60; Marsilea quadrifolia L., 2n=40; Osmunda cinnamomea L., n=22 e Selaginella kraussiana (Kunze) A.

Braun., 2n=20.

A única alteração cariológica observada foi a presença de um tetravalente no único indivíduo analisado de O.

cinnamomea.A estrutura do núcleo interfásico foi mais densamente reticulada, e mais homogeneamente corada nas espécies homosporadas, enquanto nas heterosporadas essa estrutura foi mais variável, apresentando quase sempre cromômeros ou cromocentros em número variado.