Caracterização do paciente em terapia renal substituitiva quanto à motivação para mudança de práticas alimentares

Autor Principal: Patricia Santos de Moraes
Tipo: Teses/dissertações
Idioma: Português
Publicado em: 2009
Assuntos:
Link Texto Completo: http://tede.pucrs.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=2228
Saved in:
Introdução: O melhor resultado no tratamento para pacientes com doença renal crônica terminal (DRCT) em hemodiálise (HD) exige disciplina, que inclui adesão à medicação, à dieta e restrição da ingestão de líquidos.

Este estudo transversal testou pacientes em HD pelo instrumento URICA para avaliar sua prontidão para mudança de práticas alimentares.

Método: Estudo observacional transversal e descritivo que incluiu 100 pacientes estáveis em HD crônica, em dois centros de HD ambulatorial.

Foram avaliados pela escala URICA e por ficha de registro com dados demográficos e bioquímicos.

Resultados: O valor médio do URICA (6.31.6) mostrou que a maioria dos pacientes (85%) estava no estágio inicial (pré-contemplação) de prontidão.

Houve correlação fraca do instrumento apenas com o ganho de peso entre HD e com o nível de fósforo sérico.

Conclusão: Pacientes em HD parecem não estar preparados para mudanças de seu comportamento alimentar.

O nível educacional não altera o grau de prontidão para mudança.

Disciplina no controle da dieta e nível de prontidão podem estar associados.

Estudo prospectivo é necessário para elucidar aspectos do problema.