Avaliação histometrica da regeneração periodontal obtida com o uso de membranas reabsorviveis de acido polilactico em defeitos periodontais em cães

Autor Principal: Enilson Antonio Sallum
Tipo: Teses/dissertações
Idioma: Português
Publicado em: 1996
Assuntos:
Link Texto Completo: http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000103762
Saved in:
O objetivo deste estudo foi avaliar o uso das membranas reabsorvíveis (GUIDOR `MARCA REGISTRADA´) no tratamento de defeitos periodontais em cães, utilizando análise histométrica, comparando com o uso da terapia convencional.

Deiscências ósseas vestibulares (3x5mm) foram criadas nas raízes distais dos terceiros pré-molares mandibulares (P3) em 5 cães e uma tira matriz metálica tipo Toffelmire foi fixada na área.

Três meses após a fabricação do defeito, as bandas metálicas foram removidas, retalhos foram levados, as superfícies radiculares instrumentadas e sulcos de demarcação foram feitos na base dos defeitos para permitir avaliação histométrica.

Os defeitos, contralaterais, receberam aleatoriamente o tratamento teste (membranas reabsorvíveis) ou controle (terapia convencional).

Os animais foram sacrificados após 3 meses.

A análise histométrica foi executada com uma ocular milimetrada Zeiss calibrada em aumento de 40x e consistiu nas distâncias: sulco apical - novo cemento (NC), sulco apical- crista óssea (NO) e extensão do epitélio sulcular e juncional (EJ).

Os resultados mostraram nova inserção conjuntiva (NC) nos sítios testes significativamente maior que os controles.

Esta nova inserção (NC) foi em média de 2,79 `+ ou -´ 0,74mm e 1,47`+ ou -´ 0,20 nos sítios testes e controles, respectivamente (P<0,05).

Também a migração epitelial (EJ) foi reduzida nestes sítios com 1,65 `+ ou -´ 0,37mm nos sítios testes e 2,64`+ ou -´ 0,83mm nos controles (P<0,05).

A análise estatística revelou diferenças significantes favorecendo as áreas testes tanto no aumento da inserção conjuntiva quanto na diminuição do crescimento apical do epitélio, porém, não foram encontradas diferenças na resposta óssea (NO) que foi de 0,73`+ ou -´ 0,58mm nos testes e 0,75 `+ ou -´ 0,74mm nos controles.

A membrana reabsorvível foi efetiva em bloquear o crescimento apical do epitélio e a proliferação do tecido conjuntivo gengival, promovendo a formação da nova inserção de acordo com o princípio da "regeneração tecidual dirigida"