Atividade da biomassa microbiana do solo alterada pelo uso da terra no sudoeste da Amazônia

Autor Principal: Mazzetto, André ManceboCerri, Carlos Eduardo PellegrinoFeigl, Brigitte JosefineCerri, Carlos Clemente
Tipo:
Idioma: enpt
Publicado em: BragantiaBragantia
Assuntos:
Link Texto Completo: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&lang=pt&pid=S0006-87052016000100079
Saved in:
RESUMO A demanda crescente de alimentos gera problemas ambientais, principalmente devido à remoção das coberturas vegetais nativas para a expansão da agricultura no Brasil.

Essas alterações no uso da terra acarretam mudanças na dinâmica da matéria orgânica do solo.

Os micro-organismos representam a maior diversidade biológica e fisiológica do solo, além de serem responsáveis por mais de 95% dos processos de decomposição e ciclagem de nutrientes.

O objetivo deste trabalho foi verificar se há diferenciação dos padrões de atividade da biomassa microbiana dos solos sob as diferentes vegetações naturais, pastagens em uso e sistemas agrícolas recém-implantados.

A área de abrangência desta pesquisa corresponde aos Estados de Rondônia e Mato Grosso.

Foi realizada a análise de variável canônica de atributos físicos, químicos e microbiológicos de cada ecorregião e uso da terra, buscando evidenciar os padrões e as variáveis que os diferenciam.

As áreas nativas apresentaram padrões distintos na dinâmica dos atributos microbiológicos relacionados principalmente à quantidade de serapilheira em cada bioma estudado.

Em relação às áreas antropizadas, observaram-se resultados similares entre pastagens e áreas nativas, significativamente diferentes dos resultados obtidos em áreas agrícolas, que, devido à diferença de manejo e diversidade de culturas analisadas, apresentaram uma grande variabilidade no seu resultado final.

Os resultados obtidos mostram que os atributos microbiológicos devem ser utilizados como indicadores de mudança de uso da terra quando associados a fatores químicos e físicos do solo.